LOLINA

Hora de início do concerto: 23h50

Heterónimo da cidadã publicamente reconhecida como Inga Copeland, em tempos metade dos Hype Williams, este alias transporta-a para um contexto bem específico de canção atómica.

Natural da Rússia, a artista vive já há vários anos em Londres, e é da história dessa cidade que conseguimos tentar vislumbrar algumas das referências aqui. O punk mais melancólico da viragem local dos 70s para os 80s, entre os primeiros Television Personalities e o “Ghost Town” dos Specials, que na verdade se serviam, tal como ela de uma maneira contemporânea, de fazer um retrato fantasmático de uma cidade desprovida de uma direcção clara. São canções perdidas numa assimilação só moderadamente sarcástica das funcionalidades da vida pós-AirBnB e demais coisas do capitalismo grotesco em piloto automático, que tenta resgatar nessa distância algum tipo de sanidade no meio de mais uma capital europeia sem qualquer noção de cidadania. Um projecto lateral para manter a cabeça funcionar, de uma das criadoras mais curiosas e bravas deste século na criação independente europeia.

Videos