BLACK DICE

Hora de início do concerto: 00h30

Grupo realmente visionário ao ponto do trauma auto-inflingido, que desbravou montes e montes e montes e montes de território do ponto de vista do que poderia ser o som, de como ele pode ser organizado, do que pode ser a narrativa e a não-narrativa… enfim, do que é a descoberta de um bando de putos que meteram ácidos a mais, correu bem, e querem por cima disso andar para a frente até perderem o juízo.

Inspiraram e vão continuar a inspirar gerações de gente que quer rebentar com as convenções da música electrónica e do rock e fazer algo inteiramente novo a partir desse entroncamento. Não publicam um trabalho de fôlego há 5 anos (lançaram, no ano passado, um EP de dois temas que soube a muito pouco) apesar de serem das grandes bandas brancas de música ao vivo deste século. Eric Copeland, um dos seus três membros, é dos que acaba por estar mais activo num plano solista, criando uma espécie de techno estático mutante de colagem em ultra violence, que insiste em ir publicando em várias editoras, nomeadamente a L.I.E.S., que no fundo, retrospectivamente, se tornou uma das entidades influenciadas pelo seu próprio trabalho.

Os Black Dice foram e são das nossas bandas favoritas, acima de tudo porque não têm medo, e mesmo que tivessem, não teriam medo de ter medo. E é por isso que são os maiores, mais do que todas as outras coisas. Black Dice no OUT.FEST, #%$€)=“!.

Videos